domingo, 31 de maio de 2009

História do Hip Hop no Brasil

Hip-Hop Cultura de Rua (Vários) - “Este disco marca o começo do rap no Brasil. Foi aqui a primeira gravação de Thaíde e DJ Hum, MC Jack e Código13. Estes caras representavam a rua, aquele pessoal que ficava no metrô São Bento, em São Paulo, a velha escola do rap brasileiro. Eram rappers de verdade que cantaram o que hoje a mulecada faz pra ganhar dinheiro. Hip-Hop Cultura de Rua abriu as portas para o rap nacional. Eu, como um bom b-boy naquele tempo, fiz questão de comprar o disco.”(Texto Tirado de uma Comunidade do Orkut)



Hip-Hop Cultura de Rua (Vários)


1- Corpo Fechado (Thaide & Dj Hum)
2- Código 13 (Código 13)
3- Centro da Cidade (Mc Jack)
4- O Credo (O Credo)
5- Deus A Visão Cega (O Credo)
6- Homens Da Lei (Thaide & Dj Hum)
7- Gritos Do Silêncio
8- Calafrio (Melô Do Terror)
9- A Minha Banana (Mc Jack)
10- Vício (Mc Jack)
11- Cidade Maldita (Mc Jack)
12- Loucura (Codigo 13)
13- Teu Negócio É Grana (Código 13)
14- A Garota Da Casa (Código 13)


Link:
http://www.mediafire.com/?tmk3mkmzzi4


O HIP HOP NO BRASIL



O nome HIP HOP surgiu no Brasil na década de 80. Ainda não existiam movimentos que retratavam exatamente o fundamento, o significado na íntegra desta cultura, porque todo aquele povo da época (a grande maioria) desconhecia este nome HIP HOP. O que na época foi propagado e muito na mídia, era a febre chamada BREAK DANCE.

Break era a dança do momento na época, que jamais deixou de ser um elemento importantíssimo e imprescindível para o crescimento do movimento no Brasil.

Sendo assim: 1984, foi o ano oficial da chegada da Dança de Rua no Brasil e o surgimento dos B.Boyings, Poppings e Lockings.

Dizem que existiram pessoas isoladas que já começaram a dançar em meados de 1983, mas foi mesmo em 1984 que a mídia, através dos jornais, documentários, revistas, comerciais de TV e filmes que propagou em massa a chegada da nova dança.

Em todos os lugares via-se pessoas com roupas coloridas, óculos escuros, tênis de botinha, luvas, bonés e um enorme rádio gravador mostrando os primeiros passos, do que se tornaria mais tarde uma cultura bem mais complexa.

Todos aqueles que tinham uma certa afinidade pela dança foram influenciados pelas cenas do filme Flash Dance, os vídeos clips de Lionel Ritchie, Malcom McLarem e outros. Sendo que não podemos deixar de mencionar em hipótese alguma que o Rei do Pop Michael Jackson, lançou para o mundo o famoso Back-slide, inventado pelo Grupo Electric Boogaloo, que muitos Poppers viram e utilizaram muito no Brasil.

Na terra brasilis o hip hop na década de 80, contou também com as equipes de Som, estilo black music, como: Chic Show, Black Mad e Zimbabwe e algumas revistas. E é claro dos discos que apareciam na galeria da rua 24 de maio...

Os primeiros talentos tupiniquins, Nelsão Black Soul ou Nelsão Triunfo dançando break, conhecido também como “homem árvore” e sua turma o “Funk Cia.”, que inclusive fizeram à abertura da novela Partido Alto, na Rede Globo, sem esquecer que o Funk Cia. já vinham de muito tempo atrás; desde a época do Black Power dançando Funky no bailes de São Paulo.

Recém chegado dos E.U.A. um garoto chamado RICARDO do Grupo Electric Boogies, foi considerado por alguns o 1º B.Boy brasileiro, pois trazia do exterior os primeiros passos de Break para a revista: Dance o Break.

Thaíde e o Humberto, ou melhor, o Dj Hum, MC Jack que também é DJ, Pepeu, Racionais Mc's. General G.,Considerado o melhor vocal e a melhor levada de Rap, ele simplesmente desapareceu do mapa. MC Mattar, nome artístico (pseudônimo) utilizado por Marcelo Cirino.

Quem não se lembra da música: “Mas que linda estás”??? Do Grupo Black Junior’s. Os irmãos Metralhas, também apareciam no cenário.

Esses nomes mencionados acima, embora alguns desconheçam e ignoram o fato, foram os primeiros Rappers a gravar disco de vinil

Grandes nomes como Fábio Macari, DJ Cuca e a dupla dinâmica, bombástica e irreverente de brancos, chamada: “Dinamic Duo”, foram e são as verdadeiras enciclopédias do Hip Hop no Brasil.

Na época existia um concurso nacional de Break, o inesquecível Programa de auditório Barros de Alencar, que apresentou os grandes Poppers como Os Cobras e as Buffalo Girls e a grande final entre Os Dragon’s Breaker’s versus Gang de Rua (de Santos).

O Gang de Rua, foi fundado por Marcelo Cirino, e contava com mais três integrantes: Tijolo, Jorge Paixão e Daniel Paixão (hoje o rapper da gravadora Trama: Criminal D.).

Depois da febre de 85, surgiram nomes como: Back Spin, Jabaquaras Breakers, Red Crazy Crew, Street Warrior’s e Nação Zulu, que mantiveram vivo a arte do B.Boy.

Toda essa galera se encontrava na 24 de maio, em São Paulo, mas, começaram as implicações das lojas, com isso tiveram que mudar de localidade, indo para a Estação São Bento do metrô...Com uma divisão ocorrendo neste período da São Bento, outro grupo foi para a Praça Roosevelt e dalí surgiu o "Sindicato Negro".


Já em agosto de 1989 um cara chamado Milton Salles criou a MH2O "Movimento Hip Hop Organizado", ele Sales nesta época era produtor dos Racionais Mc's e foi até 1995, ao MH2O foi muito importante pois criava várias oficinas nas periferias, shows gratuitos nos guetos e divulgou muito o rap para o grande público.......
Hoje em dia, Milton Sales é responsável pela Companhia Paulista de Hip Hop, que continua tendo o mesmo intuito divulgar a cultura do hip hop.

Os 4 elementos do Hip Hop são:

- O BREAK: representa o corpo através da dança;

- O MC : a consciência, o cérebro;

- O DJ: a alma, essência e raiz;

- O GRAFFITI: a expressão da arte, o meio de comunicação...

Hoje em dia, existem muitos hip-hopeiros espalhados pelo Brasil, principalmente em São Paulo, que se auto-intitulam os conhecedores e entendidos da cultura. Dizendo que isso é, isso não é Hip-Hop, ao invés de fazer algo para o engrandecimento ainda maior do movimento, e não fazem.

MIcro 2 Andando a Pé

MICRO 2, Grupo moçambicano composto por Flash (t.c.c. A Enciclopédia) e Legacy (t.c.c. A Sombra Negra).

Emcees da velha escola, bastante reconhecidos na arena do hip hop Moçambicano pelo seu contributo e pelos seus trabalhos discogràficos.
O álbum "Andando A Pé" , foi lançado em 2007, ele representa o início da carreira deste colectivo e conta com participações especiais de artistas de renome tais como : Yara da Silva, Danny OG, Texito Langa, Hitrm, Dinastia Bantu (Azagaia & Escudo), e a Army Squad, de Angola.
O projecto foi elaborado por produtores como: Nick Slim, Eye V, Mak Da Produça, Ras TM, Leleo & Inflomatic. As músicas “Andando a Pé” e “Música meu BI (feat. Pictho)” contam com video clipes, que podem ser vistos aqui. A distribuição e a venda teve o selo da Raw Jam Lab.

Tracklist:
01 - Intro
02 - Lov Is Gon Change (Part. Yara)
03 - Luz Da Vida (Part. Danny Og)
04 - Músika Meu B.I. (Part. Pitcho)
05 - Hino Nacional (Part. Ras Haitrm)
06 - Skit
07 - Andando A Pé
08 - Jóia Da África
09 - Microfone (Part. Dinastia Bantu)
10 - Ilusão
11 - Intercâmbio (Part. Army Squad)
12 - Folhas Da Vida (Part. Texito)
13 - Skit
14 - Sometimes (Part. Kalliber 39)
15 - Promo Dos Álbums A Solo

Download Link - Usaupload - Mediafire

By Hip Hop LusoFono

sábado, 30 de maio de 2009

Mamelo Sound System - Noturno

http://www.overmundo.com.br/_agenda/img/1179438345_mss_res.jpg


Xis Ft. Dj Hum & Treze - Vem Comigo

http://roland.com.br/files/gallery_picture/image/397/medium/IMG_5366.jpg


Rappers paulistanos versam sobre o processo de fazer música


Parteum faz show de dez anos de carreira neste sábado (30), no Hole.
MC Kamau 'tenta se infiltrar' com seu álbum de estreia, 'Non ducor duco'.

“Sucesso é a caminhada e não a linha de chegada”, diz o paulistano Kamau em “Equilíbrio”, faixa de seu recém-lançado primeiro álbum solo, “Non ducor duco” (Não sou conduzido, conduzo). No disco, Marcus Vinicius – seu nome de batismo – faz de sua trajetória trilha sonora dela mesma, como o próprio texto de divulgação explica.

“O rap menos comercial, apesar de eu não gostar de rótulos, tem percebido algumas brechas e tentado se infiltrar por onde dá”, diz Kamau, conhecido como integrante de projetos como Instituto, Quinto Andar, Consequência, Academia Brasileira de Rima, Central Acústica e Simples, para citar alguns.

Uma das boas novidades da produção nacional, o CD reúne vocais e batidas a serviço do mais alto nível do hip hop já feito no Brasil, com direito a um trabalho fino de corte e costura de bases e letras. Apesar disso, na opinião do MC, esse tipo de som ainda não tem força significativa para atingir um grande número de pessoas.

“Mas, graças a quem se interessa em compartilhar boas informações, algumas pessoas têm acesso ao trabalho que já desenvolvemos há algum tempo. Talvez também procurem alternativas novas musicalmente. Estamos aí, fazendo o de sempre, com o mesmo empenho e sem intenção de parar. Pra chegar aonde quiserem nos escutar”, afirma.

Fabio Luiz, o MC e produtor Parteum, de 34 anos, versa sobre temas parecidos em seu trabalho mais recente, a mixtape “Magus operandi”. “A ideia era falar do nosso modus operandi, da maneira como a gente faz música, dessa mágica. Foi um jeito de mostrar como é meu processo de criação e o quanto é confuso, no bom sentido, escrever as rimas e criar as bases”, diz o artista, que vem se destacando no cenário alternativo por inovar nas batidas e buscar inspiração na literatura para compor.

“O grande problema da minha geração é que muita coisa já estava pronta quando chegamos. Fico preocupado porque a gente sempre baseia o que faz em algum número, de alguma forma. Existe uma razão para uma música cair no gosto popular e dar certo comercialmente. Mesmo o artista independente acaba tendo de pensar nisso”, diz.

CLICK AQUI PARA LER A MATERIA COMPLETA.

Via. G1

Literatura por vias tortas.............. Mais polêmica.

http://1.bp.blogspot.com/_yyBoHLnX4yI/SbBMvzB_MiI/AAAAAAAAACk/RkdsIi47Yzo/s400/alessandrobuzo5.jpg
Por: Alessandro Buzo

Conhece aquela frase: - O preço depende da cara do freguês.
É mais ou menos isso que o Governo do Estado de São Paulo faz com a população.
Seja na segurança..............
A Polícia Militar de SP age diferente na Av Paulista, Jardins, Jardim Europa............do que no Itaim Paulista, Capão Redondo, Paraisópolis, Heliópolis, Vila Jacuí. São dois pesos e duas medidas.
Uma viatura me traz sensação de segurança se eu passo pela Alameda Santos, mas se estou no Itaim Paulista, logo penso: - Será que vão me dar um enquadro ?
Mesmo não devendo nada pra justiça, tememos uma abordagem policial na periferia, por causa do abuso de poder por parte da cooporação, ou coisas piores.
Seja na educação.................
Jamais em escolas particulares serão encontrados livros inadequados para crianças de 9 anos da 3a série, mas no estado, chega livros como "Dez na área, um na banheira e ninguém no gol", foi uma polêmica só.
Agora surge outro com o sugestivo nome de "Poesia do Dia" (coletânea) que traz uma "poesia" de Joca Reiners Terron, onde aparece frases como.........
Não tenha pai. Um supervilão nuncatem pai.
Nunca ame ninguém. Estupre.
Tome drogas, pois é sempre aconselhável ver o panorama do alto.
E por ai vai.......................o autor (que é jornalista e free lance da Folha de S.Paulo), rebate dizendo que o livro é para 13 anos, me desculpa a franqueza, mas esse livro não serve para ninguém ou no máximo só para adultos que vai entender o teor irônico das frases da "poesia".
Seja na imprensa............
Imagina essas poesias assinadas por mim, escritor Alessandro Buzo.
Perigoso eu estar na cadeia essas horas, na midia tenho certeza que teria o Datena me chamando de vagabundo, mas como o autor da "poesia" que diz: - Cante samba e Rap, pode ser útil depois na cadeia. É o Joca Reiners Terron, que como disse é jornalista que assina matérias especiais na Revista da Folha por exemplo. A midia pega leve.
Acabei de ver ele sorridente no Jornal do SBT Manhã, mas é o meu filho que tem 9 anos e estuda numa escola estadual.
O filho dele garanto que vai estar numa escola particular, como ele deve ter vindo.
Coitado se quem escreve uma "poesia" que diz: - Odeie, Assim, por Esporte.
Ou....................Ao nascer, aproveite seu próprio umbigo e estrangule toda a equipe médica. É melhor não deixar testemunhas.
Coitado se fosse o Alessandro Buzo, escritor vindo da favela, do extremo da Zona Leste que escrevesse isso.
Mas não, foi o Joca Reiners Terron, jornalista.
A midia poupou ele assim como um cooperativismo que existe na polícia.
O "Agora" de ontem trouxe matéria de capa, com uma página dentro (detalhe, é do Grupo Folha), mas como disse, o tratamento ao autor pega leve apesar do teor de denuncia da matéria.
Todos aceitam o argumento de que a faixa etária é de 13 anos, não quero meu filho lendo essa porcaria quando tiver 13 anos.
Tenho um livro sendo avaliado para ser colocado para alunos de escolas publicas, pelo que tô vendo, ninguém lê a obra e eu contava tanto com isso, que lendo a mensagem incluida nele podesse pesar ao meu favor.
A história se baseia em....................."Não dê arma de brinquedo aos seus filhos", que escrevi com autoridade, nunca dei arma de brinquedo para meu filho.
Espero que o meu livro "Dia das Crianças na Periferia" (de Alessandro Buzo, ilustrações de Alexandre de Maio) chegue logo as escolas públicas, elas estão precisando de autores que tem filho estudando nelas.

Sem mais,
Alessandro Buzo
escritor
Autor de "Dia das Crianças na Periferia"
(Editora Livro Sonoro)
* Lançamento dia 12 de Outubro, no dia das crianças.

www.buzo.com.br

São Paulo entra em lista de cidades com melhores grafites

Gisele Lobato

Em sua última edição, a revista de turismo americana Travel + Leisure colocou São Paulo entre as 10 melhores cidades do mundo para observar arte de rua. Os murais e grafites que colorem a capital paulista mereceram destaque entre metrópoles como Nova York, Berlim e Londres. Veja a lista de locais eleitos pela publicação:

São Paulo
A revista americana diz que a metrópole brasileira é uma imensa galeria a céu aberto, destacando principalmente o bairro da Vila Madalena e seu "Beco do Batman". Entre os "heróis da arte de rua" a que a publicação se refere estão Speto e Nunca, com seus murais, e Os Gêmeos (Otávio e Gustavo Pandolfo), que espalham pelos muros personagens "oníricos"¿ pintados de amarelo.

Los Angeles
Na cidade americana, estão alguns ótimos exemplares do trabalho de Banksy - um mundialmente conhecido artista de rua. Alguns exemplos são uma empregada varrendo o lixo para debaixo do muro, uma menina regando um jardim e um homem das cavernas com uma bandeja de fast food. Além disso, há retratos fotográficos coloridos, estilo Andy Warhol, criados por MBW. Para encontrá-los, procure principalmente em La Brea (a leste de Beverly Hills).

Nova York (Manhattan)
A Travel + Leisure separou Nova York em duas partes, merecendo sua região mais rica e central um destaque entre as galerias a céu aberto. Para encontrar trabalhos de artistas como Gaia, Imminent Disaster, Swoon e Shepard Fairey, os melhores lugares são os bairros mais ao sul, em especial Chelsea. Preste atenção principalmente aos originais lambe-lambes - decorados, recortados e pregados com cola de farinha.

Nova York (Brooklyn)
Na região mais populosa da cidade, famosa por ser um caldeirão étnico, a arte pulsa pelas ruas. Aos poucos, os artistas estão trocando o famoso bairro de Williamsburg por outros, mas nele ainda podem ser vistos muitos trabalhos bacanas. Passeie por North 6th Street, Ainslie Street e Roebling Street para topar com estênceis, foto-colagens de Judith Supine e pôsteres estilo ilustração de livro de Faile.

PRA VER A MATERIA COMPLETA CLIQUE AQUI.

Via. Terra Turismo

Apresentando - Demaman

Demaman é um rapper de Carapicuiba. Faz rap desde 87, e fez parte de vários grupos, que se inspiravam nos grupos da época, como NWA, Public Enemy entre outros. Actualmente integra o Grupo DBS e a Quadrilha. Trago aqui 2 sons do grupo pra vocês.

Bota na Conta


Download


Os Loko


Download




sexta-feira, 29 de maio de 2009

Àlbum NUMBER ONE já está em ANLGOLA

O Producto ja esta na posse da Tha Real G em Angola; em breve anunciaremos a data de venda. Fiquem atentos.TRG.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Entrevista Com O Dj do Grupo Mocambo L Jay Concedida ao Blog Noticiario Periferico

MOCAMBO
K-NAB - ............................................................ Mc & Producer
CORINGA - .............................................................Mc
DÊZE - ..................................................................Mc
VINTE - ...............................................................Mc
L-JAY - ...............................................................Dee-Jay



L Jay Fico Agradecido...Por Conceder a Entrevista...Vcs estao...Estreiando..a Entrevista do Blog...é a Primeira Entrevista que Faço.
DJ L JAY
Entao vai a primeira pergunta. Como Surgiu o Grupo Mocambo e de onde vem o Nome Mocambo?

Dj L Jay - R : Bom, o grupo Mocambo foi formado por 5 locos em curitiba(Bairro Pilarzinho), que ja se conhecemos desde muleque, como sempre chamamos Familia Mcb.
A origem no nome tem 2 significados - é uma lingua africana que eles se comunicavam como se fossem esconderijo,e aqui no brasil na lingua Nordestina chama-se barraco.


Quanto tempo tem o Grupo e quantos albuns Lançado?

Dj L Jay - R : O grupo Mocambo ja existe ha 15 anos nesta luta, estamos com 3 albuns ja gravado, o terceiro album gravado em Ny.


Quais as Influencias Do Grupo?

Dj L Jay - R : Na verdade irmao nossas influencias Sao Seed uma banda alema de ragga,Damian Marley, e assim vai indo... rsrrs nos misturamos de tudo um pouco das nossas musicas, desde o ragga ao hip hop, por isso temos a nossa propria identidade.

Falando em Album..Eu tenho o o Ultimo Album de Vcs...que é bem loco...neste album..tem varias participaçoes legais.. mas as particpaçoes q me chamou atençao foram do rapper Mc Lat da Italia e do mc angolano Nuno Xtrela e Mc Solemne, um dos rappers mais respeitados da Espanha...Como conheceram..estes caras...vcs viajam pra fora dos pais foi pela internet como foi?


Dj L Jay - R : Todos esses parceiros sao doidos irmao, conhecemos pela net na verdade, eles ja conheciam nossas musicas atravez do nosso myspace.com/mocambo, ai trocamos ideia e bolamos em fazer um som bem loko, foi o que deu esse som irmao,graças a Deus bem aceito pelos ouvintes e pelos os internaltas.

Intaum falando em Internet..Oq Voces Acham..dos Downloads...Ajuda a Divulgar os Artistas...Ou Prejudica..?


Dj L Jay - R :Irmao na verdade eu sou a favor , porque vc esta divulgando seu trampo, e o pessoal esta ouvindo e se gostou faz o download, depois vem os comentarios,e pra finaliza os doidos vao passando um para outro seu som, ai a sua musica vai fica bem conhecida, te varios grupos que se consagraram atravez da internet.Espero que a sorte esteja do nosso lado..rsrsrs


O que Voce estão Achando da Cena do Rap nacional atual..tem algo q te agrade ??

Dj L Jay - R : Pra nao prolonga esta resposta irmao vou falar uma frase bem basica : se houver mais uniao e respeito um com outro a cena vai fica a milhao mano, ninguem vai nos segurar...mais infelizmente a cena nao é estao.



Cite alguns grupos da cena paranaense do rap?

Dj L Jay - R : Tem varios aqui irmao na correria,vou citar alguns que sao responsa : Mocambo,Ctba,Consiencia Suburbana,Raciocinio urbano,Rapzodo,unidade protesto.


Agora Vamos falar de Novos Projetos...esses dias vi no site BocadaForte q vcs estao em fase gravaçao final do proximo album. O album ja tem nome,Data de lançamento,musica de trabalho ou Participaçoes??


Dj L Jay - R : Acabamos de chegar de New York irmao, finalizando nosso Ultimo Album, gravado na Lobo Recording,uma puta gravadora que por onde ja passaram Nas,J.Lo,50 cent,Dom Omar etc.. foi muito loko esse tempo em Ny, tivemos algumas participaçoes muito lokas do rapper Infamous Mobb da banca do Mobb Deep,Gk um rapper muito foda que mora no Brooklyn, ate o momento estamos bolando o nome do novo album irmao, o lançamento esta previsto pro final de março ou abril.... as musicas de trabalho tem a jah jah,faça por merecer, Se Deus quiser vai dar tudo certo...positividade totalllll



Pra Finalizar Um Bate Bola. Eu Vo Dizer Nome e vc dizer o q Vem na Cabeça Certo.


Tupac?

Dj L Jay - R : O cara que deu inspiração pra varios rapper agora consagrados e para o que estao começando!!!

Bob Marley?

Dj L Jay - R : O Rei, sem palavras pra esse lendario rei do Reggae

Barack Obama?


Dj L Jay - R : Esperamos que ele traga um pouco de paz para o mundo, justiça e igualdade para todos,porque a transformação esta chegando



Lula?


Dj L Jay - R : Como os ultimos Presidentes só fizeram cagada quando tiveram seu poder,a realidade é essa,Lula entrou e esta limpando aos poucos ,porque a sujeira ali dentro esta embassado demais,vamos ver com o tempo se o nosso Pais leva como esta escrito em nossa bandeira, ter mais ordem e mais progresso.



Corinthians..rsrs??

Dj L Jay - R :Ah esta é a melhor parte da reportagem..srsrs... Meu o Corinthians pra mim é resumindo: minha vida, minha historia,Corinthians meu amorrrrrr só isso mano.

Falo Tudo Irmao. Torce Pro Coringão é igual amor de pai e mãe nao acaba nunca.rsrs

Bezerra da Silva?

Dj L Jay - R :Ele é o cara do samba, o cara é maluco demais , faz uns samba bem lokos e tem que ser respeitado pela malandragem,eu alem de ser Dj do Mocambo sou sambista tbm e diretor de bateria de escola de samba,amo o samba e o hip hop, sempre faço as piras(remix) de samba com hip hop, agradeço a Deus por este dom, como ja dizia o Bezerra na letra dele : Malandro é malandro, mané é mané...

Pra Conhecer os Remix de Ragga Rap e Samba do Dj L Jay..::>>Dj L Jay Mcb- Samba ao Hip Hop



Mano Eu do Blog Hip Hop Rap New's AKA Noticiario Periferico agradeço pela entrevista...como fã do grupo fiko feliz...e desejo muito sucesso..e o proximo album de vcs eu vo compra em vez de baixar..kkkk Paz e Felicidade pra Vcs



Abraçaoooo para todos do Blog Noticiario Periferico,Anderson meu parceiro compra né mano o album, pra ajudar os irmaos..rsrsrs, se der para baixar tbm parceiro ja era tbm porque a divulgação é a alma do negocio a familia Mocambo agradece pelo espaço cedido, que vcs continuem sempre nesta correria, sempre pelo lado certo, como vcs sempre estao correndo e que todos corram tbm.

Paz galera

Dj L Jay - Mocambo


Ai Foi a Entrevista com o Dj L Jay Do Grupo Mocambo...Gostou Da Entrevista..??Quer Conhecer Melhor o Grupo..? Tai o Ultimo Album..e Dois Videos.

Mocambo_-_Musicografia_Abstrata

Intro Du Som
A Eterna Gafieira
Numa Boa
No Role Feat.Negro Ativo ( Go )
Quem Curte Ragga Feat. Raggademente ( Rj )
Sexy Boricua Feat. Jay P ( Sp )
Sempre Roots Feat. Lat Mc ( Italia )
Passa a Bola
Escuta o Som Feat. Sombra ( Sp )
Na Caranga
Fumaceira Feat. Folis Emcee ( Rs )
Usina
Dona do Jogo
Eu Aprendi
Momento
Meus Pensamentos
Se Joga Feat. Jamal ( Sp )
Ritmo & Poesia Feat. Nuno Xtrela( Angola ) Solemne ( Spanha )

Download:>>Mocambo_-_Musicografia_Abstrata


Videos Mocambo

MOCAMBO - A Dona do Jogo



Na Caranga - Mocambo
Clipe Concorrendo Para entrar no Quadro Lata velha do Caldeirão do Huck deixe seu Comentario no link Aqui



Quer Conhecer Mais Afundo o Mocambo..Veja uma Pequena Biografia..do Grupo Mocambo..postado Ano Passado Aqui mesmo no Blog. Clique no Link Abaixo.

MOCAMBO - ORIGINAL DANCEHALL HIP HOP RAGGA

MOÇAMBIQUE MUSIC AWARDS


O Moçambique Music Awards é o maior evento de premiação artística e musical, o único que oferece aos artistas moçambicanos uma plataforma de reconhecimento internacional, sobre a qual os mesmos podem ser conhecidos, respeitados e apreciados pela sua contribuição no desenvolvimento da indústria musical moçambicana.
Englobando a nova e a velha geração, e vários estilos musicais, o Mozambique Music Awards espelha a riqueza da diversidade cultural moçambicana em todos aspectos, enraizada nos vários estilos carregados de emoção e sensualidade rítmica quente tipicamente moçambicana.
A música moçambicana é, ha muito tempo, apreciada além fronteiras, sendo este um veículo de premiação e homenagem aos artistas que carregam os inigualáveis traços da moçambicanidade nas suas composições. E para assegurar o contínuo desenvolvimento da indústria musical moçambicana, o MMA oferece bolsas de estudo às crianças carenciadas, que queiram estudar na Escola Nacional de Música, a partir das receitas da venda do CD dos Nomeados MMA.
Vamos apoiar os nossos manos do hip hop mandando sms para os números abaixo:
Categoria: Artista Mais Popular
A 003 - 3H
A 007 - 9mm
A 026 - Azagaia
A 031 - Bando Civil
A 054 - Dama do Bling
A 089 - DMG
A 105 - Duas Caras
A 130 - G2
A 137 - Gina Pepa
A 147 - Iveth
A 149 - Izlo H
A 175 - Lizha James
A 196 - Magnezia
A 310 - Young Sixties
Categoria: Video Mais Popular
V005 - 3H - Meu Estilo
V028 - Azagaia - As Verdades
V056 - Dama do Bling - Obrigada (De Nada Bling)
V058 - Dama do Bling - Gimme Love
V091 - DMG Feat. Ace Nells - Só Tu
V108 - Dygo Boy e Dinomite (Magnezia) - Ja Chegamos
V114 - Elex - Dia Feliz
V151 - Izlo H - Frente-a-Frente
V177 - Lizha James - Nita Mukuma Kwini
V180 - Lizha James - Sorriso
V312 - Young Sixties - Please Call Me
Categoria: Música Mais Popular
M 004 - 3H - Meu Estilo
M 006 - 3Yo! Fam - Eu sou da Track
M 027 - Azagaia - As Verdades
M 029 - Azagaia - Povo no Poder
M 030 - Azagaia - Maria Joana
M 032 - Bando Civil - Anthem (Hino)
M 033 - Bando Civil - Tu Sabes
M 035 - Bando Civil Feat. Kay - Perdoa
M 055 - Dama do Bling - Obrigada (De Nada Bling)
M 057 - Dama do Bling - Gimme Love
M 090 - DMG Feat. Ace Nells - Só Tu
M 106 - Duas Caras - Sujo Sujo
M 113 - Elex - Dia Feliz
M 115 - Elex feat. Noemyaa - Fama
M 131 - G2 - Quero Uma Friend
M 138 - Gina Pepa - Reconhece
M 143 - Herminio Feat. Ace Nells - Vai Custar (acústico)
M 148 - Iveth - Gregos e Troianos
M 150 - Izlo H - Frente-a-Frente
M 152 - Izlo H - Eu hei de estar Contigo
M 176 - Lizha James Nita - Mukuma Kwini
M 178 - Lizha James - Mina Ni Randza Wena
M 179 - Lizha James - Sorriso
M 181 - Lizha James - Desculpa
M 197 - Magnezia - Meu Bolso
M 311 - Young Sixties - Please Call Me

Material para Download e Novos Artistas

Sons de NFly e Evang



Ja vos falei do Evang e NFly, dois Mcs Tugas a viver na Suiça. Ficam aqui mais 2 tracks pra curtirem!

Atrofio

Download

Pra kem sabe ke e

Download

Apresentando Young Warrior



Young Warrior é um jovem com talento, que já passou por muitos países (Angola, Califórnia e Portugal) e finalmente ficou por cá na Tuga. Está prestes a lançar um MixTape 'Impacto Urbano', que vou acompanhar de perto e depois terei mais informações. Ficam 2 sons para vocês. Uma pequena curiosidade sobre a música Mulheres no Club. Esta faixa é de Wisin e Yandel, uma dupla de reggaeton que está em alta, e já trabalhou com R.Kelly. Young Warrior foi convidado pelo Dj Shynin a participar no Remix que podem ouvir aqui em exclusivo no nosso blog.

Dont Look At Me Wrong

Download

Mulheres no Club

Download

MixTape de Tempo (Material mais Antigo)


Download

Tempo faz parte do projecto com Dee V que tá aqui para download.
Curtam esta Mix também

quarta-feira, 27 de maio de 2009

3 Musicas de A Firma Mixtape Vol.2

Esta banca esta Dominando as pista de sao paulo....Joe Black muitos ja conhecem...suas produçoes quem é leitor da revista rap news ja viu ele comentado sobre produtores americanos...o Wx foi capa da revista...e o Dj Kri é sem palavra...Old School este cara ele ja ta no rap a muito tempo. esta banca hj se torno um selo musical q pretendem lançar...varios albuns de seus respectivos artistas e lançaram duas Mixtapes: A Firma Mixtape Vol.1 e A Firma Mixtape Vol 2.


http://lh5.ggpht.com/_FMzr8sF5O6k/SbVWTgktdOI/AAAAAAAAABM/_NHfj2R8yEU/s400/CAPOA3333.jpg

Muitos nao baixam um album de preguiça...ou por medo do album ser ruim..intaum irei postar 3 musicas de A Firma Mixtape Vol 2.



Goobie + WX + P-Rima . Invadindo o Rolê


Esta ultima musica é pista total...cara...se liga so no começo do verso do P.Rima "Muito Loko Tiu,Muito Muito Loko Tiu,Tanto alcool q pra pega fogo falta poco Tiu."

Curtiu as 3 musicas Baixe A Firma Mixtape Vol 2

"A Firma" Inovação Nas Pistas Black


Para conhecerem melhor conheça um poco sobre eles e baixem as Mixtapes.

Sobre A FIRMA

A HISTORIA DESTE GRUPO É LONGA. DESDE 1987, DJ KRI, INTEGRANTE DA PRIMEIRA FORMAÇÃO, VEM BATALHANDO, PARTICIPANDO E ATUANDO EM VÁRIOS TRABALHOS DENTRO DO HIP HOP. AGORA, EM NOVA FASE, A FIRMA SE TORNA SELO E, COM A GERÊNCIA DE WX E DJ KRI, TEM A PROPOSTA DE LANÇAR VÁRIOS PROJETOS TAIS COM: VISAO NOTURNA - SEGUNDO ÁLBUM SOLO DO ARTISTA WX - PHENOMENOMETRIKA, ALBUM DE ESTRÉIA DA RAPPER NIKITA, E PARA O FINAL DO ANO VÊM A MAFIA, DON SIMON E O NOVO DE WX. CONFIRAM OS TRABALHOS DESTES ARTISTAS!

Membros da Banda WX, DJ KRI ARTISTAS, NIKITA, DON SIMON E A MÁFIA E OS PRODUTORES JOEBLACK, PLG

Influências RAP, POP, R&B E HIP HOP.





Revista "A Firma" OnLine

Get your own - Open publication



A Firma Mixtape Vol. 1


A Firma Mixtape Vol. 2


Megaupload



4shared


WX part. Quelynah - Só Pra Mim


Karol Conká, força e consciência na rima

Karol Conká
Karol Conká

Karol Conká, MC paranaense faz um Rap politizado em bases da escola alternativa da cena brasileira. Voz marcante e personalidade são expostas nos dois tracks que estão no myspace da artista.

Karol Conká, integrante do grupo Agamenom (www.myspace.com/agamenom), participou do lançançamento de seu disco em 2004 “ Mixtape Agamenom”, também participou da mixtape “Zerograu” da Trackcheio Produsom e em seus últimos trabalhos, está com a música “Dois Corações” na mixtape, que será lançada pela mesma produtora. Atualmente, Conká está trabalhando em sua promotape. O single “Me garanto” é uma das suas mais recentes canções que, segundo a artista, já dominou as pistas.

[+] Ouça os sons de Karol Conká

contato: mckarolconka@gmail.com


Muito Bom..o som desta mina...

Thug

Rapper de Cabo Verde


Navegando pelo net achei este rapper da lusofonia...o Rapper Mitó de Cabo Verde ouça ai o som do Mano/Gajo.


Download Tempo e Dv - MixTape Back 2 Back Vol. 1


Download

Video de Apresentação - 500 Degrees


Novos Artistas - Tempo e Dv



Tempo e Dee V juntos formam o projecto Back 2 Back, são amigos há algum tempo, cresceram no mesmo hood East London.


Fazem música desde o começo com o grupo Zona Kidi (SP, JOSE UTOLA ETC) e muito recentemente dicidiram juntar-se e criar uma nova cena, tipo uma cena diferente daquilo que os músicos lusos no Uk têm feito.


Yah, uma cena mais deles, mais à back 2 back passando isto por todas as àreas musicais desde HIPHOP, sua amante, até aos ramos de House, Kizomba e Funky.


BRUNO KWESTER

Venho postar a mix tape de Bruno Kwester "Inevitável" mix tape vol 1, que contem os streets hits como Gangstaria c/ Xtremo Signo e Blck Ny e Saco preto c/ Lil Jorge e Corleone, e desde já aproveitar para avisar que o Bruno Kwester juntamente com a Alameda City Music preparam o vol 2 da mix tape Inevitável, que vai contar com as participações de: Lil Jorge, Lukasio, Killa-O, Black-Ny, Xtremo Signo, Abdiel, e outros não menos importantes, ainda sem data de lançamento mas aguardem a cena promete.

terça-feira, 26 de maio de 2009

Nikita - Phenomenometrika


Sobre Nikita A Firma Produções apresenta orgulhosamente Nikita. Com seu disco Phenomenometrika pronto para chegar às lojas, a rapper de 17 anos vem direto da Baixada do Glicério/SP com toda a força e talento para estourar seus Ipods com rimas pop e beats que remetem ao que a rua apresenta de mais moderno em termos de sonoridade. Seu disco tem participações de WX, Quelynah, Super Flá, P-Rima, Angel e produção de Joeblack e PLG. Não se engane com seu rostinho de moleca e dê passagem para a mais nova artista pop do Brasil!



Etrevista Com Grupo Pentagono "By RapNacioanal".


O primeiro grupo convidado foi o Pentágono, um grupo de rap paulistano que surgiu em 2001. Com dois cds lançados “ Microfonicamente Dizendo” e “Natural”o grupo é consagrado pelas suas misturas de levadas, onde fazem uma miscelânea de ritmos dando vida à um Rap inovador e original. Outra marca do Pentagono é o profissionalismo com que lidam com as produções musicais, shows e tudo que envolva o rap.

Conheça Pentagono!!

O Rap

Nome dos integrantes, Vulgo e Idade?

Cristiano Dj Kiko (36), Paulo M.Sário(26), Israel - Rael da Rima(26), Alan Apolo(25) e Wagner Massao(28).

Explicação para o nome do Grupo?

Pentágono é uma figura geométrica de cinco lados, por isso, escolhemos esse nome, pois são cinco visões, cinco formas diferentes de ser relacionar com a música – mas no final achamos um ponto em comum - rap.

Todos do Grupo conseguem viver de Música? Se não, qual a profissão?

Essa é a idéia, mas sabemos o quanto é difícil principalmente no Brasil sobreviver da música, mas essa é nossa vida, nosso foco e nosso trabalho. Todos nós trabalhamos com a música, não somente cantando/rimando, mas também produzindo batidas e organizando eventos.

5 MCs, o Dj e demais pessoas que fazem parte do grupo. Como é a convivência? Acontece Brigas, ou conseguem levar na moral?

Agora estamos com outra formação, somos quatro mc’s e um dj mais a equipe de apoio – 1 produtor, 1 roddie e 1 técnico de som. Brigas acontecem, mas encaramos numa boa, hoje temos maturidade o bastante para lidar com as situações que acontecem no decorrer da caminhada.

Quais as principais influências dentro e fora do Rap?

Temos bastante influências pessoais diversas, porém muitas em comum que vão de Paulo Diniz a Shuggie Ottis, Vanessa da Mata a Dina Di, de Rzo a Bob Marley.

No cenário Rap quem vocês destacaram no momento? E em outros estilos musicais quais seriam os destaques atuais?

Gutierrez, Akira Presidente, Gueto Organizado, Curumim, Céu, 100kaô, Rincom Sapiência, O Rappa, Kamau, Emicida, Flora Matos, Parteum, Ponto de Equilíbrio, Leninne.

O Pentagono sempre mescla ritmos, onde começou este gosto pelas experimentações sonoras?

Gostamos de diferentes gêneros da música, isso facilita essa mistura. Procuramos utilizar esse recurso da melhor maneira possível, não basta somente querer misturar, tem que estudar os caminhos para que essa junção de ritmos não soe estranha. E, estamos nesse caminho, experimentando novas referencias e novas misturas.

O Pentagono é um grupo bem livre na questão letras e melodias, seguem a linha de fazer músicas que falam de amor, liberdade, musicas dançantes, mas sem perder a originalidade. Vocês acreditam que a “velha formula” de falar somente dos problemas está ultrapassada?

Não! O que chamam de “velha forma” é a atual. E é a que usamos, porém, da nossa maneira com nossas verdades, nossos sonhos e nossos problemas.

Qual o som do Pentagono que vocês mais gostam e qual menos gostam?

Gostamos e acreditamos em todas nossas músicas, mas sabemos que o publico tem suas preferências e, nós nos baseamos nisso para fazermos nosso repertorio.

Qual a maior dificuldade em fazer o vídeo clipe “ É o moio”?

A dificuldade foi conseguir o recurso para que o projeto fosse realizado. A partir do momento que a música já estava escolhida e o roteiro escrito por Pedro Gomes que é o diretor do vídeo-clipe. Após superar essa dificuldade tudo fluiu com naturalidade.

Pretendem gravar um DVD?

Sim! Já estamos trabalhando nisso, temos convicção de que entre esse álbum “Natural” e o próximo devemos lançar um DVD.

Onde está o Pentagono hoje e onde vocês pretendem chegar?

Estamos no nosso lugar físico, emocional e psicologicamente. Sabemos a realidade do rap nacional temos muitos objetivos quanto a isso, mas com a certeza de que queremos chegar onde nossa música puder nos levar.

Além do Rap.

Gostam de ler? Qual o ultimo livro que leram, ou que estão lendo?

Massao: Sim, o ultimo livro que eu li foi “O vendedor de Sonhos” de Augusto Cury, estou lendo “Super Tnt” de Harold Sherman. E costumamos fazer um rodízio cultural entre nós – um vai indicando (filmes, livros, musicas) aos outros.

Qual o ultimo filme que assistiram ?

Ensaio sobre a cegueira, Encontrando Forrest, Clube da luta, A corrente do bem, Perfume de mulher e o Poderoso Chefão.

Alguém do grupo teve oportunidade de fazer faculdade? Se sim, qual curso? Se não, pretendem, qual curso?

Ainda não, mas temos pretensão, quanto ao cursos são diversas as opções pessoais.

O que pensam sobre o sistema de Ações Afirmativas (cotas) nas universidades?

Achamos que o sistemas de cotas deveria ser social ao invés de étnico, mesmo por que vivemos num país miscigenado.

Muito se falou sobre a programação da Virada Cultural não ter dado muito espaço ao Rap, e ter descentralizado as poucas atrações voltadas ao movimento. Qual a opinião do Grupo sobre este fato?

Achamos que essa é uma questão muito importante pra se discutir, houve um incidente na virada cultural envolvendo o rap, mas se vermos friamente esse incidente poderia acontecer com qualquer artista de qualquer gênero, mas é conveniente para o governo manter o rap distante do centro, como vem fazendo há décadas com as pessoas que moram na periferia - distanciando cada vez mais uma possível forma de convívio. Isso também é um reflexo de falta de postura de algumas pessoas que se sujeitam a esse sistema imposto. Achamos que o rap deveria criar uma frente para fazer valer seus direitos dentro da vida cultural da cidade. Sabendo que o hip-hop tem seus maiores acontecimentos no centro da cidade (e isso vem desde a São Bento, Galeria Olido, e as festas clássicas como Class, Central Acústica, Sintonia, Rinha dos Mc’s) e a Virada Cultural também tem seus palcos principais na região central, nada mais justo do que agregar os valores. Porém, como mencionamos esse apartheid vai além do cultural é social.

Em outubro de 2008 vocês foram pra França, fazer shows, palestras e participar de debates. Como foi a experiência?Algum de vocês já havia saído do País?

Foi nossa primeira experiência para fora do pais, tivemos a oportunidade de conhecer outra cultura outro universo e participar de debates, palestras e fizemos oficinas de Hip-Hop. Nos apresentamos em três cidades diferentes da França foi uma experiência bem valiosa pessoal e profissionalmente. Percebemos que os franceses absorvem a cultura de uma forma diferente e periferia é periferia em qualquer lugar, mas convenhamos que no primeiro mundo é diferente. As pessoas com as quais tivemos contato são profissionais que estão basicamente no mesmo nível social que o nosso.

Com a popularização da Internet, este meio passou a ser o principal canal de comunicação do Hip Hop, o Pentagono é um dos grupos de Rap mais antenado as possibilidades que a Internet pode oferecer, mas em contra partida, existe a questão da facilidade de baixar o CD de vocês pela Internet, isso os incomoda?

Achamos que a internet pode levar a música independente onde ela não chagaria devido à nossa (leia-se rap) falta de estrutura. A Internet é uma ferramenta de comunicação monstruosa e tentamos usá-la a nosso favor. Com relação, a venda de cd’s, não nos afeta porque o rap vende pouco, afeta sim “´s grandes artistas”que antes vendiam 1 milhão e hoje vendem 100 mil cópias, por conta dos downloads.

No som “Assim seja” vocês fazem uma declaração à Música, em determinado trecho falam o seguinte “ uma hora você me mata de fome ou de fama”, no Brasil vocês acreditam ser mais fácil um artista “morrer” de fome ou de fama?

O Brasil é um país muito peculiar, morre-se de tudo por aqui. Infelizmente muita gente perece por fome e algumas outras pessoas, por não ter base familiar e educacional, morrem por não saber lidar com suas conquistas.

A cada dia surge um escândalo novo na Política, o ultimo foi o desvio das passagens aéreas feito por alguns Deputados. Com tantos políticos que eram para estar trabalhando pelo povo mas só pensam no próprio lucro, vocês acreditam que o Brasil pode algum dia vir a ser um país com melhores condições de Saúde, Habitação, Educação e Cultura?

Falar de política no Brasil é complicado, porque todos somos políticos, negociamos e fazemos nossas concessões. Mas têm os que fazem bom uso e os que fazem mau uso da política. Primeira observação que fazemos é que não deveríamos ser obrigados a votar, segundo (diretamente ligado à primeira) poucos irmãos lembram em quais vereadores, deputados ou senadores votaram. Tudo o que sai da mais alta esfera tem de ser necessariamente aprovado por esses aí, que sequer lembramos seus nomes, ou seja, existe uma mea-culpa entre eles e nós. Precisamos estar atentos a isso.

A assembléia legislativa aprovou um projeto de lei que autoriza o Executivo a criar uma editora publica estadual para publicar e divulgar obras de escritores e poetas que não tenham condições financeiras para isso. Vocês acreditam que no caso da Música seria importante termos uma gravadora publica? O Rap seria contemplado com este feito?

Sabemos qual a opinião dos governantes em ralação ao rap, isso é uma utopia. E, acontecendo de fato, sabemos como funcionam os órgãos públicos brasileiros. Quem seria contemplado com isso?

A música tem grande poder de conscientização; além de conscientizar através da música, vocês participam de algum projeto social ou cultural?

Nesse momento nossa participação esta totalmente voltada para a musica e suas vertentes de atuação.

Deixem um Salve para todos os internautas que acessam o Portal Rap Nacional.

Pentágono deixa um salve para familiares, amigos, colaboradores e a todos amantes do rap.

Se quiserem conhecer mais sobre o grupo Pentagono acessem os Links relacionados.

Myspace: http://www.myspace.com/pentagono5

site: www.eomoio.com.br

Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=497746

Blog: http://mtv.uol.com.br/pentagono/blog

Entrevista: Crstiane Oliveira - www.rapnacional.com.br